Portal da Cidade Itatiba

AICITA

Cortella traz reflexões sobre escolhas em palestra realizada em Itatiba

Segundo a AICITA, a palestra recebeu um público de mil pessoas no Itatiba Esporte Clube.

Publicado em 13/05/2022 às 16:15

(Foto: Tatiana Petti/Aicita)

A Associação Industrial e Comercial de Itatiba (Aicita) finalizou a comemoração do Jubileu de Ouro com a realização da Palestra de Atualização Profissional da Parceria Continuada, trazendo pela segunda vez o prof. Mario Sergio Cortella. A noite de sucesso, que reuniu mil pessoas, foi na última quinta-feira, 12 de maio, seis anos após a primeira, no Itatiba Esporte Clube, apoiador do evento.

O apreço pelo filósofo renomado fez com que os ingressos se esgotassem em menos de duas semanas e um mês antes do evento. Cada convite foi acompanhado de um exemplar especial do livro homônimo da palestra Nem Anjos Nem Demônios – A humana escolha entre virtudes e vícios, escrito pelo palestrante em parceria com a Monja Coen, com capa comemorativa pelos 50 anos da Aicita, completos em outubro de 2019. Inicialmente, o evento foi agendado para 2020 e teve que ser remarcado devido à pandemia.



Dilemas da liberdade

Assim como na obra escrita, a palestra abordou a dualidade que permeia a vida humana. “Temos a possibilidade de opção, de escolha. Afinal de contas, liberdade não é algo só a ser falado, é algo a ser praticado com a responsabilidade que ela carrega”, alertou Cortella, sobre escolhas necessárias para não desperdiçar a vida e, ao final dela, independente da crença, poder ouvir um “Valeu!”, da Fonte da Vida.

Cortella a todo instante lembrava que a escolha é complexa e envolve muitos dilemas por conta de tal liberdade. “As três grandes questões da vida humana, dado que nós somos livres, são: quero, posso e devo. Tem coisa que eu quero, mas não posso; coisa que posso, mas não devo; e coisa que devo, mas não quero”.

Este filósofo e educador ainda enalteceu a importância de não cair na armadilha do amor que não tem requisito. “Pessoas que dizem ‘eu te amo e de você tudo aceito’. Não. O verdadeiro amor tem requisitos, exigência. Um amor sem exigência é leviano”, destacou, exemplificando com formas de educar, usando-se de um não amoroso e do discurso “nesta família não se faz isto”, para atos, como, piadas preconceituosas e desperdício de alimento, alertando ainda para a partilha das necessidades, das urgências e do trabalho a ser feito.

O palestrante também compartilhou com os presentes que os móveis coloniais da sala de sua mãe Emília, hoje aos 93 anos, foram adquiridos há 45 anos em Itatiba, conhecida como Capital Brasileira do Móvel Colonial, quando a Aicita já atuava no apoio ao Comércio e à Indústria local.


Fonte:

Receba as notícias de Itatiba no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário

Outras notícias